História : Até que a morte nos separe

9/11/2012 01:21:00 da tarde


1. O encontro ( continuação)


Ao chegar a casa , a sua mãe reparou que a menina vinha com um soriiso de orelha a orelha e ficou super coriosa para saber o que se passava mas não lhe perguntou , pois nunca a tinha visto assim tão feliz , e não lhe queria estragar o momento.
Carolina dirigiu-se para o seu quarto,onde fechou a porta e ficou encostada a ela por um pouco de tempo.
Na sua cabeça passou a imagem daquele rapaz , alto , loiro , de olhos esverdeados que conhecera naquele parque , nada mais naquele momento lhe importava a não ser ele.
Ela olhou-se ao espelho e reparou que os seus olhos cada vez brilhavam mais só de dizer para si o nome dele , no fundo sabia que se estava a apaixonar por isso é que estava com receio.
Foi-se deitar , já era tarde mas o sono não queria aparecer , estava a ser um dia «dificil»para ela , o assunto “Afonso” estava a tomar conta dela.
Passou-se horas e horas e ela continuava sem dormir , desceu as escadas e foi até á cozinha beber um pouco de leite , acendeu a luz e sentou-se no cadeirão da sala , nisto apareceu a sua mãe a descer as escadas com um roupão verde e toda descabelada .
  • Que se passa Carolina ? Perguntou ela.
  • Nada mãe..nada
  • Já são horas de estares a dormir , que fazes acordada ?
  • Não conseguia dormir , e vim pegar num copo de leite.
  • Se há pessoa que te conhece bem sou eu , diz-me o que se passa.
Carolina levantou-se e começou a dar voltas á sala , enquanto bebia o seu leite.
Estava indecisa se deveria contar á sua mãe ou se enventava uma desculpa , mas acabou por contar.

  • sabes mãe .. disse ela receosa.
  • Vês eu sabia que se passava algo.
  • Hoje conheci um rapaz , lá no parque . E nisso abriu-se um enorme sorriso.
  • Isso é optimo . Disse-lhe.
  • Eu acho que estou apaixonada mãe.. e tenho medo.
  • Filha , tens medo de quê ?
  • Oh mãe tu sabes , as coisas da outra vez não correram bem.. respondeu-lhe enquanto lhe caiam lagrimas pelo rosto.
  • Não podes ter medo de arriscar , e se não correr bem eu estarei aqui e prometo que te vou dar todo o meu apoio.
  • Obrigada mãe.

A sua mãe levantou-se e deu-lhe um abraço apertado , daqueles que só as mães sabem dar e que nos fazem muito bem.
Foram as duas se deitar , porque já eram quatro da manhã e amanhã era um dia complicado para as duas.






You Might Also Like

32 Leitor(es)

Quote Of The Day